5 Livros que Valeram a Pena em 2016

Existem livros que se tornam, de certa forma, nossos companheiros de vida, a quem recorremos em épocas turbulentas, procurando por refúgio e uma escapatória da vida e dos seus muitos problemas e preocupações. E também existem livros que nos ensinam, abrem-nos os olhos a novas perspectivas e libertam-nos das amarras da insegurança, ignorância ou intolerância. A leitura é, sobretudo, uma forma de libertação, seja da falta de conhecimento ou dos grilhões do fardo da vida quotidiana.

Um exercício interessante que todos nós podemos fazer é listar os livros que mais gostamos no fim de cada ano e não esquecer por qual motivo ele foi importante para nós. Cada livro tem o seu tempo e cada tempo tem a sua dificuldade. Cliquem nas imagens de capa para comprar.

 

The Truth: An Uncomfortable Book About Relationships de Neil Strauss

The Truth: An Uncomfortable Book About Relationships

Neil Strauss, escritor para o famoso The New York Times, descreve a sua relação com a namorada, assim como a sua relação com o mundo dos vícios, mais propriamente o vício por sexo e drogas e os efeitos que isso pode ter na sua vida amorosa. Ele relata a sua jornada passando pelo centro de reabilitação, a experiência adquirida em diferentes tipos de relacionamentos alternativos ao monogâmico e acaba concluindo com uma verdade que nos é importante a todos. É um livro ainda extenso, brutal e honesto, mas que vale cada segundo de leitura. Podem ler a minha análise em inglês aqui.

O Amor nos Tempos de Cólera

O Amor nos Tempos de Cólera

Este livro é baseado na história de amor dos pais de Gabriel García Márquez, um dos mais nobres e conhecidos autores da literatura colombiana. De prosa apaixonada, intensa e taciturna, Márquez desenrola o novelo de uma paixão adolescente separada pelo clássico tema rico vs. pobre que já tantas vezes vimos na ficção. Fermina Daza, uma jovem rica, destemida e perseverante apaixona-se pela ideia de estar apaixonada por Florentino Ariza, um rapaz telégrafo que vive no limiar da pobreza, apaixonado por literatura mas, sobretudo, morto de amores por Fermina. Quando Fermina acorda do torpor de uma paixão inexistente, o destino separa-os e Florentino espera 51 anos para poder voltar a ter uma hipótese de a reconquistar e retomar o romance apenas vivido nas suas mentes apaixonadas. Um romance que tem mais sobre perda, indecência, morte e resistência do que amor. Podem ler a minha análise em português aqui.

A Amiga Genial de Elena Ferrante

A Amiga Genial

Elena Ferrante tem se destacado nos últimos meses como a escritora europeia de revelação. De identidade incógnita, escrevendo sob um pseudónimo, ninguém suspeita quem Ferrante possa ser.

Nesta obra questionamo-nos: será uma autobiografia? Será uma novela? A verdade é que isto é o início de uma saga de quatro livros no total, onde Elena conta as suas aventuras e as de Lila. Elena é bela, loira, uma criança educada e de boas maneiras, ao contrário de Lila, que é bravia, sarcástica, sagaz e determinada. Elena vê em Lila a inspiração para se tornar melhor, conseguir superar a sua insegurança e obstáculos, tornando a sua amizade, desde cedo, numa competição silenciosa.

Este livro é um retrato de todas as mulheres que já se sentiram inseguras na presença de alguém forte e dono de si mesmo, ignorando as próprias capacidades e qualidades, querendo tornar-se ao mesmo tempo a sombra de alguém, mas não menor que esse alguém. A similaridade do retrato psicológico é impressionante e, por vezes, levou-me a duvidar que Elena não fosse obcecada com Lila, chegando a adoecer ao ver Lila conseguir superar os seus próprios problemas e subir na pirâmide social.

Mulheres que Correm com os Lobos de Clarissa Pinkola Estés

Mulheres que Correm com os Lobos

Este livro não é uma coletânea de contos; este livro é um manual de sobrevivência para mulheres de todos os credos, cores, idades, tipos e feitios. É uma luz que visa iluminar partes de nós que sempre estiveram presentes mas nunca receberam a atenção devida.
Ao longo de 608 páginas a autora reflete sobre as semelhanças entre a Mulher e a Mãe Lobo, personagens com mais pontos em comum do que normalmente nos lembraríamos. Ensina-nos a profundidade da Mulher Selvagem que existe dentro de cada uma de nós, as ferramentas de sobrevivência à nossa disposição para todos os eventos e como ultrapassar todos os obstáculos que afetam mulheres em geral: educação opressiva, maternidade forçada, supressão dos talentos e aptidões naturais, relacionamentos abusivos, menopausa, idade tardia e morte. Leiam a análise completa aqui.

Breve História de Quase Tudo de Bill Bryson

Breve História de Quase Tudo

Se têm interesse pela ciência em geral mas ainda não leram nenhum livro sobre o assunto, recomendo este sem a mínima dúvida. Este é o livro que conta de forma breve os acontecimentos mais importantes da história da ciência e as suas descobertas: Big Bang, os dinossauros, o aquecimento global, geologia, Einstein, os Curies, a teoria da evolução, a gasolina com chumbo, a teoria atómica, os quarks, os vulcões, os cromossomas, o carbono, os organismos edicarianos, a descontinuidade de Moho, o ADN, o Charles Darwin e um zilião de outras coisas. É dos livros mais bem estruturados e completos que já vi. É difícil encontrar pontos falhos. A obra vale desde a primeira frase à última.

Que livros gostaram de ler em 2016 e que livros recomendam? Respondam nos comentários.

Author: Íris Santos

Bibliómana desde o berço, com uma queda para o drama. Criei o meu primeiro blog com 13 anos e dedicava-se mais à escrita de poemas do que à análise dos mesmos. Neste entremeio faço uma pausa na leitura e retomo com fervor aos 22 anos. Hoje, com 25 anos, decido dedicar uma maior parte do meu tempo à análise de literatura nacional e internacional emergente e a importância dos clássicos e da relação da literatura com as tecnologias. Gosto, acima de tudo, ler novos autores emergentes de literatura estrangeira sem nunca fugir a um critério de selecção muito pessoal.

  • Eu quero ler o amor em tempos de cólera. Gabriel é apaixonante

    • Íris Santos

      É muito bonito! Existem outras obras que ainda não li, como a coletânea Olhos de Cão Azul (não sei se no Brasil tem o mesmo título), Do Amor e Outros Demónios, etc. Quero ler tudo! Infelizmente agora não tenho como, haha.

%d bloggers like this: