14 Motivos para Namorar Quem Gosta de Ler

Todos sabemos que não existem desvantagens no que toca à leitura, isto é, se não estivermos a considerar o facto de não conseguirmos armazenar no nosso cérebro todos os livros que lemos, embora essa culpa nada seja dos livros.
Mas quais serão as vantagens de namorar um leitor ou uma leitora? No mundo do namoro existem várias personalidades, é verdade, porém, há qualidades que pertencem maioritariamente aos leitores. Ler, afinal, também é um exercício. E nada melhor do que nos apaixonarmos por quem partilha esse gosto infindável que é o amor pela literatura.

 

De acordo com vários estudos em Universidades do Canadá e outras experiências empíricas, as pessoas que lêem ficção:

  1. São mais capazes de sentir empatia por outrem;
    Ou seja, conseguem observar posições contrárias sem a necessidade de entender isso como um ataque às suas próprias ideias, comum em culturas onde a leitura não é encorajada.


  2. Têm maior capacidade de considerar opiniões, crenças e interesses diferentes dos seus;
    Embora devesse ser algo inato a todos os seres humanos, os leitores conseguem ter uma maior percepção disto através dos pontos de vista das várias personagens que vão lendo ao longo do tempo. É como viver dentro do cérebro de outra pessoa e experimentar o mundo através dos seus olhos e enquadramento existencial.


  3. Não falam contigo, elas respondem com consideração;
    Elas não sentem apenas a necessidade de responder monossilabicamente à tua pergunta. Elas sabem dar uma resposta que foi ponderada e pensada, pois para os leitores, uma resposta curta é uma resposta incompleta. Elas exigem de si mesmas uma explicação sucinta mas informativa, típica de quem pretende saber mais acerca de si mesmo e do mundo. Não apenas isso, mas também têm um vocabulário mais rico, fruto de longas horas de leitura. Namorar um leitor ou leitora é uma experiência sensitiva, cultural e intelectual.


  4. Não somente entendem, também compreendem;
    Todos nos afeiçoamos por pessoas que nos ouvem, mas nem todos nos compreendem. Embora os leitores não sejam o exemplo máximo de compreensão e altruísmo, eles chegam bastante perto. Graças às longas horas de leitura e de experimentar o mundo pelos olhos e pés, figurados, de outras pessoas, eles conseguem compreender a experiência inerente a cada ser humano e, assim, saber que a existência vêm de diversas formas e feitios a todos nós. Podem nem sempre concordar contigo, mas compreendem o teu ponto de vista.


  5. Não são apenas inteligentes, são sábias;
    Ser sabichão pode ser irritante e obnóxio, mas ser sábio é excitante. Existe sempre algo a ser aprendido de quem tem algo a ensinar. A permuta de informação entre professor-aluno é uma relação com potencial, rica numa troca que entre outras pessoas seria impossível. Namorar um leitor ou uma leitora vai te permitir saber coisas que de outra forma seriam difíceis ou até impossíveis, não só sobre ele ou ela, mas sobre a literatura em si, ciências, cultura, religião ou tantos outros temas pelos quais ele ou ela são apaixonados. Graças às suas capacidades de memória e vocabulário rico, leitores são mais inteligentes. Têm maiores capacidades cognitivas que um não leitor comum e podem comunicar-se com mais à-vontade, de forma sucinta e eficientes.


  6. É fácil oferecer-lhe presentes;
    Chega a época do Natal, aniversário ou Dia dos Namorados e sentimos a pressão de ter de decidir em poucas horas o que é necessário comprar para esta pessoa que passa a vida com a cara enfiada nos livros. Pois claro, a escolha é fácil. Se não tens a certeza do que ele ou ela vai gostar mas sabes que ama livros, a resposta é clara. Só tens de te certificar se não vais comprar um livro repetido. Nós ‘devoramos’ livros como ninguém! Se ele ou ela é um leitor inveterado provavelmente actualiza o progresso de todos os livros que lê no Goodreads. É melhor ir lá ver.


  7. Compreende que toda a gente falha;
    Temos noção de que o ser humano não é perfeito e nós próprios temos as nossas falhas. Mas não te deixes levar, ele ou ela sabem quando estão a ser manipulados e enganados!


  8. Aspecto físico não é a primeira característica na sua lista;
    Estamos a falar de uma pessoa que está mais preocupada com o imaterial e com o retrato psicológicos dos personagens. Se achas que não estás no Top 10 dos considerados homens ou mulheres mais belos do mundo, com um leitor tens sempre uma hipóteses. Agora, não te esqueças: nada consegue mascarar uma personalidade negativa!


  9. Entende que precisamos de tempo com nós mesmos;
    Os casais não têm de andar permanentemente na companhia um do outro. Ter tempo para a nossa própria companhia é saudável e os leitores precisam desse tempo para actualizar as suas leituras. Ele/ela ama-te, mas também ama ler e jamais vai considerar uma competição entre as duas coisas preferidas dele/dela.


  10. Têm curiosidade infinita;
    Não há nada tão profundo e infinito nos leitores como a sua curiosidade. Estão sempre à procura de novas aventuras, à procura do significado das coisas e o motivo de as coisas serem como são. Adoram perguntar e incrementar o seu vocabulário com palavras novas. Onde é que isto poderia ser um defeito.


  11. Não se aborrecem facilmente;
    Enquanto os outros roem as unhas e ficam a fazer scroll pelo Facebook e Instagram e a lamentarem-se porque nunca mais são chamados para a consulta do dentista, os leitores perdem conta do tempo que ficam à espera na sala de visitas de tanto que lêem. Raramente ficam aborrecidos. Segredo: andamos sempre com pelo menos um livro na mochila/bolsa.


  12. É uma pessoa culta;
    Ler tantos temas diferentes e tantas perspectivas novas dá-nos a capacidade de sermos culturalmente mais ricos. Leitores são sempre uma boa companhia nos jantares e eventos. Todos podemos aprender um pouco com eles.


  13. Cultiva pensamento crítico;
    Os leitores não aceitam qualquer resposta sem ser devidamente fundamentada e racional. Enganá-los não é fácil e detectam falácias com olho clínico.


  14. Vive permanentemente entusiasmado;
    Quem tem um leitor por perto sabe como estamos constantemente entusiasmados com alguma coisa que estamos a ler, seja por estarmos apaixonados por um personagem literário, por o par pelo qual torcíamos ter-se finalmente juntado ou porque o livro acabou melhor ainda do que prevíamos. Nós andamos sempre com o coração nas mãos, para bem ou para mal.

Referências:
Why Readers, Scientifically, Are The Best People to Fall in Love With
17 Reasons You Should Date a Girl Who Reads